Sermão sobre as obras da carne – Crucificando a carne

Categorias: Esboços de Sermão, Esboços de Sermão Temáticos Tags: Sermões sobre Crucificar a Carne, Sermões sobre Pecado

Sermão sobre Obras da Carne

INTRODUÇÃO:

A. Gálatas 5:19-23

1. Sobre as “obras da carne”, Paulo:

a. Disse que elas eram “evidentes”, ou seja, são muito aparentes, claras, bem conhecidas, claramente percebidas como obras de uma natureza carnal.

b. Nos fornece uma lista

c. Destaca a importância delas – “aqueles que praticam tais coisas não herdarão o reino de Deus”

2. Sobre o “fruto do Espírito”, Paulo também nos dá uma lista

a. Estes tocam três bases maravilhosas do Cristianismo:

1) Vida piedosa – viver corretamente com Deus

2) Justiça – viver corretamente com os outros

3) Ser sóbrio – viver corretamente consigo mesmo

b. É viver da melhor forma para cima, para fora e para dentro.

c. Então Paulo diz, “contra essas coisas não há lei.”

1) Em primeiro lugar, a frase “contra essas coisas” indica que isso de forma alguma é toda virtude cristã – MAS uma amostra

2) Em segundo lugar, precisamos perceber que nem Deus nem o homem fazem leis contra tais qualidades e virtudes, porque elas são benéficas para todos e prejudiciais para ninguém.

B. Gálatas 5:24-26 – Paulo nos diz que para o fruto do Espírito ser produzido na vida de um cristão, certos requisitos são necessários.

1. Devemos matar as paixões que causam as obras da carne

2. Devemos ser influenciados pelo Espírito e mostrar que somos

3. Não devemos ser inconsistentes com nossa profissão.

C. Vamos agora analisar esses requisitos mais de perto, para entender como produzir o fruto do Espírito em nossas vidas.

DISCUSSÃO:

A. MATAR AS PAIXÕES QUE CAUSAM AS OBRAS DA CARNE

1. Gálatas 5:24

2. Quando Paulo diz, “e os que são de Cristo”, ele se refere àqueles que pertencem a Cristo.

a. Esta expressão é de posse, como é visto em outros trechos:

1) Vós sois de Cristo (1 Coríntios 3:23)

2) Somos do Senhor – Romanos 14:8

3) Possessão de Deus – Efésios 1:14

4) Por isso Paulo disse – 1 Coríntios 6:19-20

b. Um verdadeiro cristão pertence a Cristo

c. Como nos tornamos posse de Cristo?

1) Devemos obedecer ao plano do evangelho da salvação

2) Isso envolve a crucificação da carne

3. Para produzirmos o fruto do Espírito, devemos “ter crucificado a carne”

a. Esta crucificação é melhor descrita em Romanos 6:1-12

1) No batismo morremos para o pecado

2) Penduramos o velho homem do pecado na cruz de Jesus

3) Se realmente pertencemos a Cristo, teremos morto (destruído) os desejos carnais – eles não terão mais poder sobre nós

b. O batismo deve marcar a separação completa entre a vida anterior de pecado e a vida cristã, e DEVEMOS ter essa separação

1) Gálatas 6:14

2) Romanos 8:13

c. Além disso, a Bíblia diz que devemos continuar a morrer para o pecado:

1) Gálatas 2:20 – o mundo não deve mais viver em nós – mas Cristo sim!

2) Colossenses 2:20 – devemos nos manter separados do mundanismo e das filosofias mundanas

3) Colossenses 3:3-6 – nunca devemos permitir que os desejos pecaminosos ressuscitem em nossas vidas

4) 2 Timóteo 2:11-13 – mais uma vez temos o pensamento de manter o pecado morto em nossas vidas

5) 1 Pedro 2:24

d. Morrer para o pecado significa que estaremos dispostos a negar a nós mesmos

1) Mateus 16:24

2) Lucas 14:26-27

3) A Bíblia nos dá exemplos de aqueles que abandonaram tudo por Cristo

a) Lucas 5:10-11

b) Lucas 5:27-28

e. Considere seriamente estas palavras de Jesus – Lucas 14:33

f. Então, você REALMENTE pertence a Cristo???

4. “E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as paixões e desejos.”

a. “Paixões”, (“afetos” – ARC) vem de paqhmaon e se refere a desejos malignos incontroláveis. É o estado interior que leva ao pecado. Parece ser um termo passivo

b. “Desejos” vem de epiqumiais e são desejos malignos prontos para se expressar em ação. É uma tendência natural para coisas malignas. Esses desejos não são necessariamente baixos e imorais, mas malignos no sentido de que não são consistentes com a vontade de Deus. É um termo ativo

c. Estes devem ser mortos!!!

B. DEVEMOS SER INFLUENCIADOS PELO ESPÍRITO E MOSTRAR QUE SOMOS

1. Gálatas 5:25

2. Aqueles que afirmam viver no Espírito devem andar de acordo com as direções do Espírito

a. A única maneira de saber como o Espírito quer que andemos é ler o que Ele nos revelou na Bíblia

b. Efésios 3:3-4

c. Romanos 10:17

d. 2 Timóteo 2:15

3. Devemos corresponder ao que afirmamos ser – devemos “andar no Espírito”

a. Não devemos ser hipócritas

1) Mateus 23:27-28

2) Tito 1:16 – não faremos isso se estivermos verdadeiramente andando no Espírito

b. Mateus 5:16

c. Tiago 2:17-18 – andar no Espírito é visto em ação

d. 1 Pedro 2:11-12

C. NÃO SEREMOS INCONSISTENTES COM NOSSA PROFISSÃO

1. Gálatas 5:26

2. Quando produzimos o fruto do Espírito, não seremos “gloriosos vãmente”

a. Ninguém deve se gabar de suas conquistas no campo do fruto do Espírito

b. Não devemos ser arrogantes ou cheios de autoestima

c. Gálatas 6:3

d. “Mas agora vós vos gloriais em vossas jactâncias; toda tal glória é má” (Tiago 4:17)

e. Filipenses 2:1-3

3. Quando produzimos o fruto do Espírito, não seremos “provocando uns aos outros”

a. Quando temos o espírito de arrogância, irritaremos os outros

b. Gálatas 5:15

c. 1 Coríntios 3:1-3

4. Quando produzimos o fruto do Espírito, não seremos “invejando uns aos outros”

a. A arrogância também traz isso

b. A inveja é proibida nas Escrituras

1) Provérbios 14:30

2) Romanos 13:13

3) “O amor não inveja” (1 Coríntios 13:4)

CONCLUSÃO:

A. Você pertence a Cristo?

1. Você foi crucificado com Cristo?

2. Você crucificou a carne?

3. Está andando no Espírito?

4. Estes são requisitos se quisermos produzir o fruto do Espírito