Por que Deus escolheu Israel para ser sua nação escolhida?

Do outro lado do oceano, no Oriente Médio, está a nação de Israel. O país em si tem aproximadamente o tamanho de Nova Jersey, mas desempenhou e continuará a desempenhar um papel importante na história do mundo. Ao longo da Bíblia, os israelitas são referidos como o povo escolhido de Deus. Se você é novo na fé ou mesmo se não é, pode se perguntar por que Deus escolheu Israel para ser seu povo escolhido? O que há de tão especial em Israel que os torna diferentes de qualquer outra nação? O termo em si pode fazer parecer que Deus examinou todas as nações da terra e disse “essa é a que eu escolherei”. Não foi exatamente assim que aconteceu, mas o fato de serem referidos como o povo escolhido de Deus nos obriga a fazer a pergunta: por que Deus escolheu Israel para ser seu povo escolhido? Oro para que esses motivos que compartilho com você o ajudem a entender isso um pouco melhor.

1. Deus não escolheu uma nação; ele escolheu um homem.

Com frequência, quando pensamos em Israel, pensamos em termos de uma nação de pessoas, que é o que são agora, mas não é o que sempre foram. Quando você lê o livro de Gênesis, uma coisa que você notará é que não há uma nação de Israel, porque ela não existia. Por um momento, quero que você considere não uma nação, mas um homem. O início da promessa de Deus a essa nação não começou quando eles se tornaram uma nação, mas começou a partir de um homem, Abraão. O Senhor disse a Abrão: “Saia da sua terra, do meio dos seus parentes e da casa de seu pai, e vá para a terra que eu lhe mostrarei.  Farei de você um grande povo, e o abençoarei. Tornarei famoso o seu nome, e você será uma bênção. Abençoarei os que o abençoarem, e amaldiçoarei os que o amaldiçoarem; em você serão benditas todas as famílias da terra.” – Gênesis 12:1-3. A partir dessa promessa, vemos que Deus não escolheu uma nação, ele escolheu um homem e construiu uma nação a partir desse homem. O motivo pelo qual destaco isso é porque não é como se Deus tivesse escolhido Israel aleatoriamente, ele fez de Israel uma grande nação e Deus fazendo isso foi o cumprimento de uma promessa que ele fez a Abraão. Isso não torna Israel mais especial; torna Deus mais especial porque ele cumpre suas promessas. Quando você pensa na nação de Israel, até mesmo na terra onde Israel está, que isso seja um lembrete de que quando Deus diz algo, ele fará. Os israelitas eram o povo escolhido de Deus porque representam a fidelidade de Deus a Abraão e que ele cumpre sua palavra.

2. Deus precisava de um grupo que representasse seu caráter na terra.

Uma das razões pelas quais Deus escolheu Israel para ser seu povo escolhido é porque ele precisava de alguém para manter seus padrões na terra. Então Moisés subiu a Deus, e o Senhor o chamou do monte, dizendo: “Assim você dirá à descendência de Jacó e falará aos israelitas: Vocês mesmos viram o que fiz ao Egito, e como os carreguei sobre asas de águia e os trouxe a mim. Agora, se vocês obedecerem plenamente a minha voz e cumprirem a minha aliança, serão a minha propriedade peculiar dentre todas as nações. Embora toda a terra seja minha, vocês serão para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa.” – Êxodo 19:3-6. Um dos propósitos de Deus para Israel era que eles fossem um povo que o obedecesse e cumprisse suas alianças. Ao fazer isso, eles seriam os representantes de Deus na terra. Israel seria um modelo do modo de viver de Deus para as nações ao seu redor. Se olharmos para a aliança que foi feita, era uma aliança condicional. Se eles decidissem abandonar as leis de Deus e viver na desobediência, o que frequentemente fizeram, perderiam muitas das bênçãos e privilégios que Deus lhes ofereceu. No entanto, o objetivo permaneceu que o desejo de Deus seria que essa nação fosse uma nação santa, separada para o seu propósito.

3. Deus precisava que Cristo viesse por meio de uma linhagem e cumprisse a profecia de Gênesis.

O ponto final para responder à pergunta de por que Deus escolheu Israel, e sem dúvida o propósito mais importante para a nação de Israel, é que Deus estava estabelecendo a linhagem através da qual Jesus viria. Isso realmente é o cerne do motivo pelo qual Deus escolheu Israel para ser seu povo escolhido. A vinda de Jesus cumpriu uma promessa importante que Deus fez a Abraão, da qual todos neste planeta que vivem, viverão ou já viveram podem se beneficiar. “…e em você todas as famílias da terra serão abençoadas.” – Gênesis 12:3. Como é possível que uma nação tão pequena, não muito maior que Nova Jersey, pudesse abençoar todas as famílias da terra? Isso acontece porque, a partir da linhagem de Abraão, chegamos ao Messias, Jesus. É em Jesus que essa promessa é cumprida. É por causa de Jesus que a oferta da salvação flui para todas as pessoas e todas as nações da face da terra. Se avançarmos para o livro do Apocalipse, há uma cena em que João vê pessoas reunidas ao redor do trono. Observe o que João diz: Depois disso olhei, e diante de mim estava uma grande multidão que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, de pé diante do trono e diante do Cordeiro, com vestes brancas e segurando folhas de palmeira em suas mãos. – Apocalipse 12:9. Quando Deus chamou Abraão em Gênesis 12, ele tinha em mente Apocalipse 12. Ele não tinha apenas uma nação em mente, ele tinha todas as nações do mundo em mente. Ele escolheu Abraão, construiu uma nação a partir dele, o que liga ao Jesus. Em Jesus, vemos o cumprimento dessa promessa em Gênesis, e entendemos o resultado dessa promessa em Apocalipse. Observe que pessoas de todas as nações, tribos, línguas e povos um dia se reunirão ao redor do trono e adorarão o Cordeiro. Acredito que é seguro dizer que este é um exemplo de todas as pessoas da terra sendo abençoadas através da descendência de Abraão.

De promessa em promessa, de aliança em aliança.

Quero aproveitar um momento apenas para fazer um paralelo entre a promessa que Deus fez a Israel e a promessa que Deus faz a você e a mim como crentes. Mas vocês são raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus, para anunciar as grandezas daquele que os chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.  Vocês que antes não eram povo, mas agora são povo de Deus; não haviam recebido misericórdia, mas agora a receberam. – 1 Pedro 2:9-10. Graças a Deus, sua promessa não parou com a nação de Israel. Sua fidelidade em cumprir sua Palavra não é verdadeira apenas para Israel, é verdadeira para você. Se você colocou sua confiança em Cristo como salvador, então você agora é a possessão especial de Deus. Você foi chamado das trevas e Deus o salvou para que você pudesse ser uma luz para apontar as pessoas para Jesus. Como Israel, um dia não éramos um povo, mas agora somos o povo de Deus. Agora é nossa responsabilidade manter o padrão de Deus na terra. A coisa linda é que essa promessa, como a que Deus fez a Abraão, durará para sempre. Não apenas a nação de Israel, mas também nós como crentes…