Os cristãos modernos precisam observar o sábado?

A maioria dos cristãos conhece os Dez Mandamentos. Eles se lembram da história em Êxodo, quando Moisés vai à montanha e recebe os mandamentos em placas de Deus. Facilmente ressoamos com o mandamento de não matar, mas será que já examinamos todos os mandamentos e entendemos completamente o que eles estão pedindo de nós? Será que ainda precisamos segui-los, ou eles morreram quando Jesus ressuscitou no terceiro dia e a cortina rasgou?

E quanto ao quarto mandamento, “Lembra-te do dia de sábado, para o santificar.” (Êxodo 20:8) Devemos seguir esse mandamento? Se sim, como? Neste artigo, vamos examinar este mandamento e sua aplicação para hoje.

O que é o Mandamento do Sábado?

O mandamento do sábado é encontrado em Êxodo 20:8-11, “Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra, mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas. Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto, o Senhor abençoou o dia do sábado e o santificou.”

Este é o mandamento mais longo dado por Deus. Em Êxodo 23:12, recebemos informações adicionais sobre o sábado, “Seis dias farás a tua obra, mas ao sétimo dia descansarás; para que o teu boi e o teu jumento repousem, e o filho da tua serva e o estrangeiro se restabeleçam.”

Enquanto Deus deu o mandamento a Moisés em Êxodo, o conceito do sábado foi introduzido em Gênesis. “E havendo Deus terminado no dia sétimo a sua obra, que tinha feito, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera.” (Gênesis 2:2-3)

Deus modelou o descanso em Gênesis. Ele não precisava descansar, mas criou um ciclo, um padrão de trabalho e descanso para nós. A palavra hebraica “Shabbat” (Sábado) significa “cessar”. Devemos cessar de nosso trabalho regular.

Seis dias são dados para trabalhar. No sétimo dia, deve haver uma pausa para honrar Aquele que nos fez. Isso interrompe a constante agitação por um tempo de reverência a Deus e um descanso muito necessário.

Agora que nos refrescamos sobre o mandamento na Bíblia, vamos olhar para a aplicação prática dessa direção.

Devemos Seguir o Quarto Mandamento?

Temos o luxo de decidir que um determinado mandamento está desatualizado ou não relevante? Não, não temos a autoridade para escolher os mandamentos que queremos seguir, nem podemos selecionar individualmente o que partes da Bíblia são verdadeiras ou falsas. Os mandamentos foram dados por Deus para nosso benefício. Em Mateus 5:17, Jesus disse: “Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim ab-rogar, mas cumprir.”

Jesus não aboliu a lei, mas a completou e a cumpriu perfeitamente, o que nenhum de nós é capaz de fazer.

O sábado é um presente. É uma maneira de honrar a Deus e nos impedir de nos esgotar. A maioria de nós não tem um botão de desligar quando se trata de “ser produtivo”. Se deixados às nossas próprias vontades, nos esgotamos. Daí, o mundo e a constante natureza de ir, ir, ir.

Deus nos deu um dia de descanso para descansar Nele, adorá-Lo e lembrar quem nos criou. Se escolhemos seletivamente quais mandamentos seguir, não estamos nos colocando no lugar de Deus? Tentar ser Deus é uma tentação real para todos nós. Tendemos a depender de nossas próprias forças e desejos. Devemos confiar que Deus tem um plano melhor e sabe do que precisamos ainda mais do que nós.

O sábado é sobre confiar no Senhor. Kevin DeYoung faz perguntas desafiadoras como autor de Os Dez Mandamentos, “Você pode confiar em Deus para lhe dar maná por dois dias no sexto dia? Você pode confiar em Deus para compensar o trabalho “perdido” em um dia abençoando-o nos outros seis dias? Você pode confiar que esse fardo que está carregando não é seu para carregar sozinho? Você pode confiar em Deus para carregá-lo (e carregar você!) se tiver fé suficiente para parar de se esforçar e começar a adorar?”

As perguntas do Sr. DeYoung são convincentes. Confiar no Senhor é um desafio para todos os cristãos, mas o mandamento do sábado coloca nossa fé à prova.

Como Seguimos o Mandamento do Sábado?

Eu argumentaria que este é provavelmente o mandamento mais ignorado pelos cristãos hoje. A maioria dos cristãos entende e concorda claramente com a maioria dos mandamentos, “Não matarás”, “Não cometerás adultério”, “Não furtarás”, e assim por diante.

Eu sei que quando meu marido e eu nos sentimos convencidos a ser mais intencionais sobre o que fizemos e não fizemos no Dia do Senhor, mencionamos isso a um colega cristão, e o comentário deles foi: “Isso é muito Antigo Testamento de vocês.” Não achamos que é Antigo Testamento ou Novo Testamento, mas sim a lei de Deus.

Os fariseus perguntaram a Jesus qual é o maior mandamento na lei. A resposta de Jesus resume os Dez Mandamentos em Mateus 22:37-40. Seu primeiro comentário incorpora os mandamentos um a quatro no versículo 37, “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento.” Nos versículos 39 e 40, a declaração de Jesus inclui os mandamentos cinco a dez, “E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas.”

Amar a Deus e amar o próximo; é isso que somos ordenados a fazer.

O comentário de Jesus confirma que não podemos escolher quais mandamentos seguir. Todos são importantes e devem ser levados a sério. Celebrar o sábado se encaixa na categoria de amar a Deus.

Embora alguns detalhes sejam debatidos entre teólogos sobre como executar o dia de sábado, todos concordam com o princípio central. Todos reconhecem que o dia de sábado é feito para adorar o Senhor. Isso envolve frequentar a igreja para estar em adoração comunitária com outros crentes. A outra parte incontestada é descansar. Este é um dia de descanso. Devemos descansar no Senhor.

Jesus curou no sábado; isso causou muita consternação para os fariseus porque achavam que Ele estava quebrando o sábado. (Lucas 13:10) Ele permitiu que seus discípulos colhessem espigas e comessem do campo. (Mateus 12). Jesus mostrou misericórdia neste dia de descanso, e nós também devemos fazê-lo.

Perspectiva: Gratidão vs. Restrição

Nossa perspectiva sobre as coisas influencia se somos motivados a fazer algo ou não. Algumas pessoas veem o sábado como uma regra que as restringe. Por que deveriam ser impedidas de serem produtivas ou fazer o que querem?

No entanto, se você vê o sábado como o presente ou bênção que é, você tem uma perspectiva diferente sobre o dia. Deus nos deu este dia porque precisamos de descanso! Ele nos ama e cuida de nós. Deus criou um dia para nós adorarmos e recarregarmos. Este dia nos lembra que o mundo não gira em torno de nós, mas sim Dele que nos fez. Quando você se concentra Nele, lembra-se de quem está no comando, e sua vida é colocada em ordem e perspectiva corretas.

Quando você vê o sábado como um presente, agradece a Deus por querer nos fornecer o que precisamos: descanso. Podemos seguir em frente de segunda a sábado com trabalho, responsabilidades, atividades, etc., porque sabemos que o descanso está chegando no domingo. Domingo é um dia para adorá-Lo, e ainda assim nos beneficiamos.

O descanso não é um castigo, mas um presente para o povo de Deus. O mundo pode ver o domingo como apenas mais um dia, mas para nós, é o melhor dia da semana. É um dia santo – um dia para ser saturado por…