O Tempo Está Próximo

Texto: Apocalipse
22:6-11

Introdução

Durante anos, as pessoas fizeram perguntas que não pude
responder sobre o Arrebatamento, a Grande Tribulação e o retorno de Cristo. Eu
aprendi um pouco ao longo do caminho, mas ainda há coisas que eu não sei. Tenho
absoluta certeza de algumas coisas. Por exemplo, quando Jesus começou Seu
discurso sobre a destruição de Jerusalém e Seu retorno, em Mateus 24, com a
advertência: “Ninguém vos engane”, Ele
sabia que precisávamos dessa advertência. Tenho observado muitas pessoas
revisarem suas previsões sobre o fim dos tempos. As Testemunhas de Jeová
estavam erradas em 1919. Outras estão erradas desde então.

Lembro-me das discussões sobre o que Jesus quis dizer com “esta geração”. Alguns aplicaram isso à
destruição de Jerusalém. Outros começaram a contagem regressiva em 1946, quando
os judeus começaram a retornar a Israel. Eles previram que Jesus retornaria e
arrebataria Sua igreja dentro da geração atual, que eles finalmente expandiram
para 40 anos, significando que Ele teria que retornar em 1986. Então eles
mudaram para 1963. Eu não farei tais previsões hoje, mas isto direi: acredito
que o fim está próximo e rejeito qualquer sistema que negue que o tempo esteja
próximo. Eu rejeito qualquer interpretação que diga que Jesus não pode retornar
até que as nações sejam realinhadas na Europa ou no Oriente Médio. Acredito que
há um sinal que devemos ter em mente. Antes que Ele volte, o Evangelho terá
sido pregado a todo o mundo. Também estou convencido de que o Evangelho pode
ser recebido por ondas curtas ou por transmissão via satélite em qualquer lugar
do mundo hoje. Os muçulmanos monitoram nossas notícias em todo o mundo todos os
dias. Eles podiam ouvir o Evangelho se quisessem ouvi-lo.

Uma coisa eu sei: em Apocalipse 1:3, nos é prometida uma
bênção se lermos o Apocalipse, ou ouvi-lo ser lido. Fui abençoado ao preparar
essas mensagens. Provavelmente preguei 75 ou mais sermões do Apocalipse deste
púlpito, mas ainda há muitas coisas que não sei. Há, no entanto, muitas coisas
que todos nós podemos saber, e ao analisarmos nosso texto hoje, acho que você
concordará que fomos abençoados. A beleza de tudo isso é que as maiores bênçãos
estão esperando por nós. Eu confio em Jesus explícita e completamente. Há uma
razão para isso.

I. Ele é Fiel e
Verdadeiro. V. 6

“E disse-me: Estas
palavras são fiéis e verdadeiras; e o Senhor, o Deus dos espíritos dos
profetas, enviou o seu anjo, para mostrar aos seus servos as coisas que em
breve hão de acontecer”

A. As Palavras de
Nosso Senhor São Fieis e Verdadeiras. V. 6a.

Foi observado que este versículo inicia o epílogo do Livro.
Ele contém três temas proeminentes: (1) a autenticidade das visões do documento
(22:6, 7, 16-19); (2) a iminência do retorno de Cristo (22:6, 7, 10-12); e (3)
a exigência de santidade (22:10-15). Que esses ditos são fiéis e verdadeiros é
ressaltado que são repetidos três vezes (aqui, e em 19:9 e 21:5).

Nenhuma palavra de Deus deve ser tomada levianamente. Quando
encontramos repetição na Bíblia devemos prestar muita atenção. A repetição
afirma a verdade da Palavra. No Salmo 16:10, Ele é o fiel. No Salmo 18:25, Davi
escreve: “Para com o fiel te mostras fiel,
e para com o homem perfeito te mostras perfeito”.
Novamente, Davi escreve: “Todas as veredas do Senhor são misericórdia
e verdade para aqueles que guardam o seu pacto e os seus testemunhos”

(Salmos 25:10). Mais uma vez, ele escreve: “Quão
preciosa é, ó Deus, a tua benignidade! Os filhos dos homens se refugiam à
sombra das tuas asas”
(Salmos 36:7). Em 1 João 1:9, Deus é fiel e justo
para perdoar nossos pecados quando os confessamos a Ele. Muitos, muitos
versículos afirmam que nosso Deus é um Deus fiel.

Fiel e verdadeiro andam juntos. Como ele poderia ser fiel se
Ele não é verdadeiro. Moisés escreveu: “Ele
é a Rocha; suas obras são perfeitas, porque todos os seus caminhos são justos;
Deus é fiel e sem iniquidade; justo e reto é ele”
(Deuteronômio 32:4). O
próprio Jesus declarou: “Eu sou o
Caminho, a Verdade e a Vida”
(João 14:6).

Aqui, as palavras de nosso Senhor são proclamadas fiéis e
verdadeiras. Se Ele é fiel e verdadeiro, Suas palavras devem ser fiéis e
verdadeiras. Posso não ser capaz de entender a profundidade de Suas palavras,
mas estou absolutamente convencido de que elas são fiéis e verdadeiras, e isso
se aplica a cada palavra da Palavra de Deus. Posso não ser capaz de entender
tudo o que Ele diz no Apocalipse, e se eu entendesse, nunca poderia explicar
tudo, mas de uma coisa estou absolutamente convencido, Ele é fiel e verdadeiro.

B. As Palavras desta
Profecia Devem se Cumprir em Breve. V. 6b.

João escreve que Deus “enviou
o seu anjo, para mostrar aos seus servos as coisas que em breve hão de
acontecer”.
Pregadores e comentários têm procurado nos ensinar a diferença
entre breve, de repente e rapidamente.

Outros enfatizam que a promessa no primeiro capítulo e
novamente aqui, não significava que Jesus retornaria no primeiro século, mas
que quando essas coisas começassem a acontecer, elas aconteceriam rapidamente.
Tenho uma teoria que gostaria de passar para você. Não vou culpar ninguém por
isso, veio a mim muitos anos atrás, enquanto ouvia várias pessoas perguntarem: “Você
não acha que o fim está próximo?” Ou: “Você não acha que os sinais estão se
cumprindo?” Não posso citar as Escrituras ou citar referências, mas gostaria de
tentar esta teoria com você. Todos conhecemos os três tempos verbais que usamos
o tempo todo: passado, presente e futuro. No grego, há outro tempo, o aoristo,
que mostra ação instantânea, ação completada. Eu tenho um novo tempo verbal (é
claro que estou sendo brincalhão aqui). Não sei como chamá-lo, mas deixe-me
apresentar um termo para você: o tempo contínuo de antecipação. Este é o tempo
de vigia e oração! Acredito que as profecias sobre os eventos do fim dos tempos
são construídas de modo a fazer com que todo estudante sério da Palavra de Deus
em todas as épocas antecipe Seu retorno iminente. Deus quer que olhemos para o
retorno de nosso Salvador para reivindicar Sua noiva em sua vida, e esse
espírito de antecipação fará duas coisas: (1) fornecerá motivação para a
obediência fiel a Deus e (2) nos dará esperança de bons e maus momentos. Não
compro nenhuma posição que impeça a promessa que Jesus fez. Ele virá como um
ladrão de noite, não sabemos o dia nem a hora, mas sabemos que Ele vem. Essa
promessa é a esperança abençoada que nos manterá olhando para seu cumprimento
todos os dias de nossa vida. Ele nos faria orar com João: “Amém; vem, Senhor Jesus!”

II. Jesus ​​Diz
Que Vem Cedo. V. 7.

“Eis que cedo venho;
bem-aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro”

A. Jesus promete vir em
breve. V. 7a.

Eu gostaria de ter contado todos os sinais para os quais
várias pessoas apontaram e perguntaram: “Você não acredita que isso é um sinal
de que a vinda do Senhor está muito próxima?” Alguém olha para a guerra no
Iraque e diz: “O fim está próximo, porque a Bíblia diz que haverá guerras e
rumores de guerras antes que Jesus volte”. Você aponta que o que Jesus
realmente disse foi: “Haverá guerras e
rumores de guerras, mas ainda não é o fim”.
Durante a Tempestade no
Deserto, fomos lembrados de que o Iraque moderno ocupa a antiga Babilônia.
Houve quem previsse que estaríamos lá cem anos. Outros estavam convencidos de
que a contagem regressiva havia começado.

No versículo 6, Ele enviou Seu anjo para fazer este anúncio.
Aqui, Jesus está falando a Si mesmo. Encontramos essas palavras três vezes
neste capítulo final (22:7, 12, 20). Há pouca dúvida em minha mente que aqueles
santos do primeiro século em Éfeso, Sardes, Esmirna, Filadélfia e todas as
outras igrejas acreditavam que veriam Seu retorno. Quando eu era criança, havia
crentes que acreditavam que estariam vivos quando Ele voltasse. Quando me
tornei pastor, houve pessoas que me perguntaram sobre os “sinais” que apontavam
para seu retorno. Ao longo de todo o meu ministério, ouvi pessoas expressarem
sua sincera convicção de que estariam vivas quando Jesus voltasse. Eu não estou
em sinais neste momento, estou ouvindo o grito! Sim, acredito que Ele pode
muito bem retornar em um futuro muito próximo. Eu acredito que meu Senhor quer
que eu antecipe Seu retorno, e eu sei que quando os eventos do fim dos tempos
mencionados neste livro começarem a acontecer, eles acontecerão rapidamente.

B. Bem-aventurado
aquele que guarda as palavras da profecia deste livro. V. 7b.

Deixe-me lembrá-lo novamente da bênção prometida em 1:3.
Todos aqueles que lerem este livro, ou ouvirem sua leitura, serão abençoados.
Aqui, vemos o que pode ser considerado a última bem-aventurança: “Bem-aventurado aquele que guarda as
palavras da profecia deste livro”.
Eu vejo o que Ele diz, e eu entendo o
que Ele diz. A questão é, como fazemos isso? Como guardamos as palavras
proféticas deste livro? Não estou tentando ser jocoso aqui. Vamos pensar sobre
isso. Quando você olha para o livro inteiro, um livro cheio de palavras
proféticas, como posso guardá-las? Só Deus pode guardar as grandes profecias
deste livro! Eu não posso derrotar a besta do mar ou a besta da terra. Não
posso lançar o dragão no poço sem fundo. Não posso derrotar os inimigos de Deus
com a espada da minha boca. Não posso preparar um lugar no céu para os
redimidos. Eu não posso arrebatar a igreja. Não posso estabelecer um reinado
milenar. Não posso construir a nova Jerusalém. O que posso fazer para guardar
as palavras proféticas deste livro?

Podemos confiar em Deus. Podemos confiar no que Jesus diz.
Podemos confiar no Espírito Santo, que habita no coração de cada crente. Qual
foi o seu papel na Criação? Deus fez toda a criação – você foi o beneficiário.
Qual foi o seu papel na redenção? Deus fez toda a salvação, eu me humilhei
diante dele. Eu me submeti a Ele. Eu confiei Nele. Somos salvos pela graça por
meio da fé – a graça de Deus, minha fé – ou não? Paulo escreveu que essa fé é
um dom de Deus, não algo que eu possa gerar.

Agora, como posso guardar as palavras proféticas deste
livro? Eu posso crer Nele. Eu posso me humilhar diante Dele. O que posso fazer?
Eu posso obedecê-Lo. Há mais, posso me juntar aos santos que gritam “Aleluia,
meu Senhor reina!” O que posso fazer? Eu posso vigiar e orar. Posso olhar para
aquele que está me santificando para me glorificar e me preparar para reinar
com Ele.

III. O Testemunho
Pessoal de João Afirma a Revelação. V. 8-11.

A. João Testificou,
Eu “sou o que ouvi e vi estas coisas”. V. 8.

“Eu, João, sou o que
ouvi e vi estas coisas. E quando as ouvi e vi, prostrei-me aos pés do anjo que
mas mostrava, para o adorar. Mas ele me disse: Olha, não faças tal; porque eu
sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras
deste livro. Adora a Deus”

1. O altamente respeitado Apóstolo João acrescenta seu
testemunho pessoal. V. 8a. É interessante que no Evangelho que leva seu nome,
ele não se identifica pelo nome. Ele simplesmente chama a si mesmo de discípulo
que Jesus amava. Eu concordo com aqueles que acreditam que depois que ele viu o
Senhor ressuscitado (o primeiro a crer na Ressurreição), testemunhou a Ascensão
e experimentou o Pentecostes, seu coração não estava mais cheio do tipo de
orgulho e ambição mundana que enfureceu os outros. discípulos. Ele não estava
mais buscando glória pessoal, honras e posição.

Aqui, ele é inspirado pelo Espírito Santo para incluir seu
nome e seu testemunho pessoal. As igrejas da Ásia reconheceriam seu nome e saberiam
que ele não acrescentaria seu testemunho a um livro cheio de todas essas
estranhas imagens, símbolos e profecias. Todos os outros apóstolos estavam
mortos. As igrejas entenderam que João é o apóstolo final da era apostólica.
Havia pastores em algumas dessas igrejas que haviam sido alunos de João. Seu
testemunho pessoal encorajaria as igrejas a levar essa profecia a sério.

2. João escreve: “E
quando as ouvi e vi, prostrei-me aos pés do anjo que mas mostrava, para o
adorar”
V. 8b. Como ele pôde fazer isso? Como ele poderia se prostrar
diante de um anjo para adorá-lo? Não era isso que os pagãos estavam fazendo
quando tentaram adorar Paulo e Barnabé?

Antes de condenar João, tente se lembrar de certas coisas.
Primeiro, a revelação que ele recebeu foi de Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus,
o Alfa e o Ômega, embora às vezes Ele enviasse um anjo com uma mensagem, ou
para realizar alguma tarefa, como derramar as sete últimas taças do julgamento
sobre a terra.

Lembre-se também de que ele está no Espírito, e viu imagens
do Senhor ressuscitado e ouviu Sua voz.

A revelação que ele recebeu foi mais surpreendente do que
qualquer coisa que ele já tinha visto antes. João confessou o que havia feito.
Confessamos nossos pecados quando somos culpados de falsa adoração hoje? Eu não
disse quando você adora um falso deus – quero dizer, quando somos culpados da
falsa adoração ao Deus verdadeiro. E aqueles que pregam que não existe inferno
(apenas aniquilação), não existe Trindade (apenas interpretação de papéis por
Deus), que a Bíblia não é inerrante (é inspirada em alguns pontos), que não
houve nascimento virginal (apenas um nascimento natural, possivelmente em
circunstâncias menos do que desejáveis). E quanto àqueles que adoram através de
rituais, cerimônias e imagens, em vez de em verdade e espírito.

E aqueles que vêm à casa de Deus, mas sua mente está em
outro lugar. E as igrejas que convidam pessoas divorciadas para vir a uma aula
de solteiros e encorajam pessoas perdidas a um futuro cônjuge – ou encorajam
pessoas divorciadas a entrar em relacionamentos sem se preocupar com Deus ou
seus filhos!

Não surpreendentemente, o anjo do Senhor parou João imediatamente:
“Olha, não faças tal; porque eu sou
conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste
livro. Adora a Deus”.
O anjo se identificou como conservo.

Não devemos adorar anjos ou qualquer outro ser espiritual,
nem anjos celestiais ou anjos satânicos. O Brasil teve uma obsessão por anjos
por toda uma geração. Poucas pessoas perceberam que os anjos retratados, embora
morais e descendentes, eram anjos da Nova Era, não anjos bíblicos. No Novo
Testamento, a ênfase é colocada na obediência e atenção ao Espírito Santo – que
nunca atrai a atenção para Si mesmo, mas sempre nos aponta para Jesus. Se você
estudar a Palavra de Deus e orar sem cessar, o Espírito Santo focará sua
atenção no Filho. A Terceira Pessoa da Trindade nos capacitará e nos capacitará
a ir ao Pai por meio do Filho. Não adoramos anjos – nem mesmo procuramos anjos.
O Espírito Santo irá abençoá-lo quando você estudar as Escrituras e quando você
orar conforme Ele lidera.

B. O Tempo Está
Próximo. V. 10-11.

“Disse-me ainda: Não
seles as palavras da profecia deste livro; porque próximo está o tempo. Quem é
injusto, faça injustiça ainda: e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo,
faça justiça ainda; e quem é santo, santifique-se ainda”

1. Primeiro, Ele é informado: “Não sele as palavras proféticas deste livro”, v. 10. É
interessante que Daniel foi informado de que suas profecias seriam “seladas até o tempo do fim” (Daniel
12:9), mas João foi instruído a não selar as palavras dessas palavras
proféticas. Deve-se enfatizar que o ponto de vista de alguns estudiosos de que
o Livro do Apocalipse é um quebra-cabeça impenetrável é expressamente
contrariado por esta e outras passagens. A revelação, tanto por meio de suas declarações
claras quanto de seus símbolos, é projetada para revelar fatos e eventos
relacionados à segunda vinda de Cristo.

2. Quando Cristo vier, não haverá mais tempo para decisão ou
mudança, v. 11. João escreve: “Quem é
injusto, faça injustiça ainda: e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo,
faça justiça ainda; e quem é santo, santifique-se ainda”.
Esta exortação
parece intrigar alguns estudantes da Palavra. Nem Jesus, nem Seu anjo aprovam o
comportamento vil e mal, nem Jesus ignora o pecado. O ponto aqui não é que
devemos tolerar o que é mau. O que parece mais provável é que João é informado
de que aqueles que não “atenderem às palavras proféticas deste livro”
continuarão pecando e vivendo uma vida vil e perversa. Aqueles que derem
ouvidos às palavras proféticas deste livro, no entanto, continuarão a fazer o
que é certo aos olhos de Deus.

Vamos ser sinceros, se o retorno de nosso Salvador é
iminente, e acredito que seja, você não verá uma mudança radical no
comportamento de pessoas perdidas, carnais e más. Eles vão continuar em seu
pecado.

Os cristãos, por outro lado, devem ser encorajados a
continuar no Senhor, amando-o, adorando-o e servindo-o. Relativamente falando,
o tempo da volta do Senhor está próximo e nenhuma mudança importante na conduta
da humanidade pode ser esperada.

Conclusão

Acredito que o retorno do Senhor está se aproximando. Considero uma possibilidade distinta, até mesmo uma probabilidade. À medida que
a população continua a explodir, e à medida que o Brasil mergulha cada vez mais
fundo no abismo moral que é o mundo, vejo muitos problemas que o homem tentou
resolver, que estão piorando, não melhorando.

Há muitas pessoas de todas as raças que trabalham juntas
para ajudar a resolver problemas, mas há muitas outras que parecem sempre
encontrar uma maneira de agravar o problema. No Oriente Médio hoje, existem
três grandes religiões, o islamismo, o judaísmo e o cristianismo. Duas dessas
religiões acreditam no olho por olho. Apenas uma acredita no perdão, e nunca
haverá paz até que o perdão seja pregado e praticado. As relações raciais nunca
serão resolvidas até que aqueles que professam a fé em Jesus apliquem a Regra
de Ouro nos relacionamentos. Não precisamos apenas de confissão, precisamos de
perdão.

A fome no mundo é uma séria ameaça. As armas nucleares estão
chegando às mãos de pessoas cada vez mais perigosas e más. Moralmente, a
América está caindo cada vez mais fundo em uma fossa moral. A taxa de divórcio
entre os membros da igreja rivaliza com a das pessoas perdidas. O comportamento
na escola está piorando a cada ano.

Depois, há a ameaça do Islã, que busca a dominação mundial.
Devemos também considerar aquele segmento do Islã que é agressivamente anticristão
e anti-Israel. O presidente do Irã pediu a destruição de Israel. Poderíamos continuar,
nomeando questões morais, sociais e econômicas que parecem estar piorando, não
melhorando. A fome é uma ameaça crescente em alguns países.

O que a igreja está fazendo para ajudar na batalha contra o
mal? Na França, a igreja perdeu sua influência. A Alemanha virou as costas para
a igreja. A Inglaterra, que viu os grandes pregadores de outro dia, como John
Wesley, George Whitefield e Charles Haddon Spurgeon, está se tornando mais
secular – eles pensam. No entanto, quando o Islã estiver em vantagem, veja
quanta liberdade religiosa eles terão. Neste momento, os muçulmanos representam
apenas cerca de dez por cento da população da França, mas estão se revoltando
por toda Paris.

Se você quiser ver um exemplo da igreja do Novo Testamento
em nossos dias, olhe para a igreja perseguida na China. Um líder enfatizou que
devemos parar de orar pelo fim da perseguição na China, porque foi a
perseguição que fez a igreja crescer. Na verdade, ele disse que aqueles nas
igrejas domésticas na China estão orando para que a perseguição vá para a
América para que a igreja lá possa experimentar esse tipo de crescimento.

Eu realmente acredito que estamos na contagem regressiva
hoje. Acredito que quando Jesus diz: “Eis
que cedo venho”,
é melhor pararmos de procurar sinais e começarmos a ouvir
o grito. Já orei com João, “Amém; vem,
Senhor Jesus”.

E se fosse hoje? Você estaria pronto? Se você tiver um
relacionamento pessoal com Jesus Cristo, passará a eternidade com Ele no céu.
Se você não tem um relacionamento pessoal com Ele, deixe-me exortá-lo de todo o
meu coração a confiar Nele, confessar seu pecado, arrepender-se e buscar seu
perdão. Ele só entrará no coração que Ele purificou. Jesus está voltando, e se
fosse hoje. Você pode estar pronto – por que não hoje?

Fonte: Esboçosermão