O povo da Aliança em tempos de paz

O POVO DA ALIANÇA EM TEMPOS DE PAZ
Gênesis Capítulo 35 e Capítulo 36
 

O POVO DA ALIANÇA EM TEMPOS DE PAZ é o título deste sermão pois os capítulos 35 e 36 de Gênesis relatam um período de relativa paz, depois dos grandes conflitos registrados nos últimos 10 capítulos deste livro bíblico.

Como é a vida deste povo, em tempos de paz? Em muitos aspectos, é semelhante à vida dos demais povos, porém, há diferenças importantes. Vamos refletir sobre estas SEMELHANÇAS e DIFERENÇAS:


1) SEMELHANÇAS

a) Trabalho (Cap 35.21)

b) Nascimento:
     – Nasce Benjamim, o tão esperado segundo filho de Raquel (Cap 35.18).

c) Desgraças:
    – Raquel morre ao dar à luz a Benjamim (Cap 35.16-20).

d) Luto:
    – Morre Débora, a ama de Rebeca (Cap 35.8). 
    – Falece Raquel, esposa de Jacó (Cap 35.16-20).
    – Morre Isaque, pai de Jacó e Esau (Cap 35.29).

e) Decepção com os filhos:
    –  Rúben tem um caso com Bila, concubina de seu pai; e ele ficou sabendo (Cap 35.5).

f) Parentes se afastando uns dos outros cada vez mais (Cap 36.6-7). 
    Irmãos só se encontrando em funerais (Cap 35.29).

g) Parentes se afastando de Deus (Cap 36). 
    Esaú não tinha um bom relacionamento com Deus e a sua descendência seguiu se afastando de Deus ao ponto de se tornar hostil ao povo da Aliança (II Cr 20.1-2). Os descendentes de Esaú se tornaram o povo de Edom (Cap 36.1). 


2)
DIFERENÇAS

a) A constante presença de Deus promovendo: (Cap 35.1 e 9)
    – Senso de gratidão (Cap 35.1,7). 
    – A santificação do Seu povo (Cap 35.2-4).
    – Renovação da vida (deu a Jacó um novo nome) (Cap 35.10). 
    – Renovação da Aliança (Cap 35.11,12).

b) A proteção de Deus (Cap 35.5).

c) A bênção de Deus (Cap 35.9).

CONCLUSÃO

A grande diferença entre o povo da Aliança em relação aos demais povos é a presença de Deus, Sua proteção e Sua bênção. 

E quanto à sua família, tem diferença? Deus está presente?

 

Título: O povo da Aliança em tempos de paz
Autores: Pr Ronaldo Alves Franco
Site do Pastor
Data: 18/12

Veja também nossos Artigos

Deixe seu comentário logo abaixo.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança.

Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Antes de mais nada, Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Acima de tudo, onde houver ódio, que eu leve o amor. Discórdia, que eu leve a união. Em síntese, onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erros, que eu leve a verdade. Assim como, onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Desespero, que eu leve a esperança. Tristeza, que eu leve a alegria. Trevas, que eu leve a luz.

Site do Pastor