EVITE A SOBRECARGA

“Se alguma mulher crente tem viúvas em sua família, socorra-as, para que a igreja não fique sobrecarregada e possa socorrer as viúvas que não têm ninguém.” – 1 Timóteo 5:16

Ao pensar em sobrecarga, muitos de nós associamos isso a coisas que não conseguimos aguentar, algo que excede nossas forças. Nessa passagem, Paulo se refere claramente ao cuidado com as viúvas, que não deveria ser responsabilidade exclusiva da igreja, pois isso se tornaria excessivamente pesado.

Esse versículo nos ensina que nenhuma forma de sobrecarga é benéfica, nem mesmo o excesso de peso. Quando há muito peso, a tarefa de carregá-lo torna-se desafiadora, semelhante a uma casa construída para aguentar um limite específico de peso, que, se ultrapassado, pode trazer diversos danos. Assim somos nós.

O EXCESSO DE PESO

O excesso de peso é danoso, seja como carga de barcos, construções, automóveis, etc. Como, então, podemos aceitar que carregar peso extra no corpo não trará nenhum dano?

A obesidade está diretamente ligada à morte precoce de muitos pacientes, além de trazer diversas consequências negativas ao corpo humano, como pressão alta, colesterol alto e diabetes. Os quilos a mais são responsáveis por uma série de problemas de saúde, incluindo doenças cardiovasculares. O único jeito de evitar acidentes causados pela sobrecarga é aliviar o peso.

UMA NOVA EPIDEMIA

Não é novidade que a obesidade é considerada uma doença. Nos últimos anos, o número de pessoas com a saúde comprometida por essa enfermidade aumentou alarmantemente, fazendo com que o que antes era exceção, agora se torne comum. Isso diminui nossa capacidade de perceber a seriedade do problema. A sobrecarga de peso é, inquestionavelmente, um problema que precisa ser reconhecido como tal a longo prazo.

RECONHECER O PROBLEMA

Reconhecer o problema é o primeiro passo para revertê-lo. Vejamos a passagem de Isaías 6:5-7:

“Então eu disse: — Ai de mim! Estou perdido! Porque sou homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de lábios impuros; e os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos! Então um dos serafins voou para mim, trazendo na mão uma brasa viva, que havia tirado do altar com uma pinça. Com a brasa tocou a minha boca e disse: — Eis que esta brasa tocou os seus lábios. A sua iniquidade foi tirada, e o seu pecado, perdoado.”

A primeira coisa que o profeta fez foi reconhecer seu problema. Deus tocou exatamente onde estava o problema, onde ele reconheceu sua fragilidade. Conosco, é da mesma forma. Somos chamados ao arrependimento; admitir o problema faz parte de adquirir uma nova consciência e trazer luz ao que antes estava oculto pela escuridão da ignorância. Somos convidados a interagir com o Senhor. Se não reconhecermos que a falta de cuidado com o corpo é um problema grave, jamais teremos a capacidade de ajustá-lo.

Milhares de estudos, no mundo todo, confirmam como o excesso de peso causa inúmeras doenças e prejudica nossa saúde. Sabemos que a obesidade não é causada apenas pelo consumo excessivo de calorias; outros fatores, como falta de sono, exercício físico insuficiente, estresse e uma alimentação desregulada, também contribuem para essa condição.

Faça uma autoavaliação e veja o cuidado com o corpo como algo mais amplo que apenas ajustar o peso e a alimentação. Lembre-se de que você tem uma responsabilidade com Deus aqui na Terra e prestará contas da mordomia que Ele confiou a você.

Estudo baseado no livro “O CUIDADO DO CORPO”, de Luciano Subirá. Adquira já em nossa loja.orvalho.com



Fonte: Orvalho.com