EU SOU O GUARDIÃO DO MEU IRMÃO?

“EU SOU O GUARDIÃO DO MEU IRMÃO?”

Gênesis 4:9

INTRODUÇÃO
  1. Talvez uma das perguntas mais provocadoras na Bíblia seja aquela feita por Caim:
    1. Caim havia matado seu irmão porque Deus havia aceitado a oferta de Abel, mas não a dele – Gn 4:3-8
    2. Quando o Senhor perguntou sobre Abel, a resposta de Caim foi:

      “Eu sou o guardião do meu irmão?” (Gn 4:9)

  2. Essa é uma pergunta que devemos nos fazer hoje…
    1. Nós somos os guardiões de nossos irmãos?
    2. Temos a responsabilidade de cuidar e zelar uns pelos outros?

[Quando nos voltamos para o Novo Testamento, fica claro que a resposta é afirmativa. Na verdade, existem muitos versículos que enfatizam…]

  1. NOSSAS RESPONSABILIDADES UNS PARA COM OS OUTROS
    1. DEVEMOS “AMAR UNS AOS OUTROS”…
      1. Como ordenado por Jesus – Jo 13:34-35; 15:12,17
      2. Como ensinado por Paulo – Rm 13:8; 1Ts 4:9
      3. Como instruído por Pedro – 1Pe 1:22
      4. Como enfatizado por João – 1Jo 3:11 (observe o versículo 12), 23; 4:7,11-12; 2Jo 5

      — Mas como expressamos esse amor? Outros versículos podem fornecer a resposta…

    2. COMO DEMONSTRAMOS NOSSO AMOR UNS AOS OUTROS…
      1. Nós devemos “receber uns aos outros” – Rm 15:7
      2. Nós devemos “edificar uns aos outros” – Rm 14:19
      3. Nós devemos “servir uns aos outros” – Gá 5:13
      4. Nós devemos “carregar os fardos uns dos outros” – Gá 6:1-2
      5. Nós devemos “perdoar uns aos outros” – Ef 4:32
      6. Nós devemos “nos submeter uns aos outros” – Ef 5:21
      7. Nós devemos “exortar uns aos outros” – Hb 3:12-13
      8. Nós devemos “considerar uns aos outros” – Hb 10:24-25
      9. Nós devemos “ser hospitaleiros uns aos outros” – 1Pe 4:8-10

      [Diante de tais versículos de “uns aos outros”, há alguma dúvida de que devemos ser guardiões de nossos irmãos?

      Mas como estamos nos saindo nessa tarefa? Para estimular nosso pensamento e nos ajudar a reexaminar quão bem estamos cumprindo nossas obrigações uns para com os outros, considere as seguintes perguntas…]

  2. AVALIANDO NOSSO PAPEL COMO GUARDIÕES DE NOSSOS IRMÃOS
    1. QUANDO ALGUÉM SE TORNA UM IRMÃO…
      1. Nós os recebemos na família de Deus ou os ignoramos? – Rm 15:7
        1. Eles são devidamente assimilados na vida familiar da congregação?
        2. Ou eles permanecem à margem?

        — Se nem sequer sabemos seus nomes, podemos ter certeza de que estamos falhando como guardiões de nossos irmãos!

      2. Nós os edificamos ou colocamos obstáculos em seu caminho? – Rm 14:19
        1. Como indivíduos, somos “construtores do corpo”, encorajando os membros do corpo?
        2. Ou somos como um câncer, enfraquecendo os membros do corpo de Cristo?
          1. Por meio de nosso próprio exemplo
          2. Por meio de nossas palavras, atitudes, etc.

          — Foi dito de Filemom que ele refrescava o coração dos irmãos; as pessoas dizem o mesmo de nós?

      3. Nós nos submetemos a eles ou arrogantemente governamos sobre eles? – Ef 5:21
      4. Nós os servimos com amor ou esperamos que eles nos sirvam? – Gá 5:13
      5. Nós demonstramos hospitalidade a eles? – 1Pe 4:8-10
        1. Visitando-os em suas necessidades?
        2. Convidando-os para sua casa (ou aceitando convites para a casa deles)?
    2. QUANDO UM IRMÃO CAI EM FALHA…
      1. Nós sequer consideramos eles? – Hb 10:24-25