Coisas que unem — Um Batismo

Categorias: Esboços de Sermões Tags: Sermões sobre Batismo

Data da escrita: 12 de fevereiro de 2005
Referência bíblica: Efésios 4:1-6

ASSUNTO: Unidade

TÍTULO: Coisas que Unem – Um Batismo

PROPOSIÇÃO: O batismo une porque 1) É o que Jesus ordenou. 2) É o que os apóstolos praticaram. 3) É o ponto em que o novo homem é criado e somos colocados no corpo de Cristo.

Objetivos: Que cada um seja capaz de aprender e ensinar outros sobre este ponto crítico de unidade.

Objetivo: Que cada um entenda os fatores unificadores do batismo.

INTRODUÇÃO:

1. Leitura: Efésios 4:1-6

2. Sobre o Texto:

1) Devemos nos esforçar para manter a unidade do Espírito no vínculo da paz.

2) Nesse sentido, Paulo apresenta várias coisas que unem a igreja como um.

3) Um corpo, um Espírito, uma esperança, um Senhor, uma fé, um Pai.

4) E então, há um batismo.

5) Este é o ponto crítico para a maioria no mundo denominacional hoje.

6) O mundo denominacional prega muitos batismos.

a. Eles pregam muitos métodos:

a) Aspersão

b) Aspersão

c) Imersão

b. Eles pregam muitos tipos:

a) Batismo por água

b) Batismo pelo Espírito Santo

c) Batismo pelo fogo.

d) Batismo de João.

7) Mas o fato é que a Bíblia ensina que, no que diz respeito à união dos irmãos cristãos em um só corpo, há APENAS um batismo.

8) Não pode haver muitos métodos.

9) Não pode haver muitos tipos.

10) Só pode haver um.

11) E enquanto o mundo denominacional se recusar a reconhecer essa clara verdade bíblica, haverá divisão.

12) Jesus não quer que seus seguidores sejam divididos. Ele orou pela união deles. João 17:20-23.

13) Aqueles que se recusam a se submeter à vontade inspirada de Deus nesse sentido, rejeitam a oração de Jesus e relegam a verdadeira unidade bíblica a algo impossível de alcançar.

14) Mas não é impossível alcançar se seguirmos a Deus.

15) Só é impossível alcançar se preferirmos as opiniões dos homens às de Deus.

3. Ref. a S, T, P, O, e A.

DISCUSSÃO: O batismo une porque…

I.   Foi o que Jesus ordenou.

1. Mateus 28:18-20

1) Parte da grande comissão.

2) Necessário para se tornar um discípulo.

2. Marcos 16:15, 16

1) A ordem aqui é importante. Isso elimina o batismo infantil e o batismo após a salvação.

2) Sem se preocupar com o que nos condena, mas com o que nos salva.

3. João 3:3-7

1) Jesus deixa claro que sem o batismo não podemos entrar no reino.

2) O contexto deixa claro que Jesus estava falando do batismo em água.

II.  Foi o que os apóstolos praticaram.

1. Atos 2:38-40

1) Pregado inicialmente no início do corpo de Cristo, a igreja.

2) Após o batismo, temos o perdão dos pecados.

3) Cumpre a promessa de Deus de que aqueles que invocam o nome do Senhor serão salvos.

4) Aqueles que foram batizados foram acrescentados aos salvos.

2. Atos 8:26-40 – Nobre etíope.

1) Baseado na fé em Cristo.

2) Deve descer na água para ser batizado.

3) Alegrou-se após o batismo, não antes.

3. Atos 9, 22 – Conversão de Saulo

1) Saulo foi chamado milagrosamente por Jesus, mas não foi salvo na estrada.

2) Passou três dias jejuando.

3) Ananias veio a ele e o batizou.

4) Paulo relata isso em Atos 22:16, onde iguala invocar o nome do Senhor ao batismo.

III. É o ponto em que o novo homem é criado e somos colocados no corpo.

1. Romanos 6:1-11

1) Batizados na morte, sepultamento e ressurreição de Cristo.

2) O homem velho é eliminado.

3) Levantado para andar em nova vida.

2. Gálatas 3:27

1) É a ação pela qual nos tornamos filhos de Deus.

2) É a ação pela qual nos revestimos de Cristo.

3) Estar em Cristo é estar no corpo (Rom. 12:5 diz que somos “um corpo em Cristo.”

3. 1 Coríntios 12:13

1) Batizados em um só corpo.

2) O corpo é a igreja. (Col. 1:18 “Ele é a Cabeça do corpo, que é a igreja.”)

4. 1 Pedro 3:21

1) O batismo salva.

2) Não é tomar banho; mas a resposta de uma boa consciência.

CONCLUSÃO:

1. O batismo une os crentes como nada mais faz.

1) Comprometer o ensino bíblico sobre o batismo é trair a oração de Jesus pela unidade no corpo.

2) O batismo une!

3) Vamos pregá-lo e ensiná-lo como se o próprio Senhor estivesse acendendo o fogo sob nossos pés.

2. Convite