Agindo como nosso Pai | Esboço de Sermão sobre Amar seus Inimigos

Categorias: Esboços de Sermões, Esboços de Sermões Textuais Tags: Sermões sobre o Amor

O SERMÃO DA MONTANHA
Agindo como Nosso Pai (Ame seus Inimigos)
Mateus 5:43-48

INTRODUÇÃO:

A. Quando Jesus falou sobre “Responder Ao Mal”, Ele estabeleceu dois princípios:

1. Não resistir ao malfeitor (Mt. 5:39a)

2. Responder ao mal fazendo o bem (Mt. 5:39b-42)

B. Certamente, essa é uma tarefa desafiadora que Jesus colocou diante de Seus discípulos…

1. É tentador responder ao mal com mal

2. Especialmente quando a injustiça vem de um inimigo!

C. Mas no texto desta lição…

1. Encontramos Jesus ensinando sobre o tratamento de nossos inimigos

2. Somos informados sobre por que devemos agir da maneira descrita em Mateus 5:38-42

D. Mateus 5:43-48

DISCUSSÃO:

A. A LEI DE MOISÉS E A INTERPRETAÇÃO TRADICIONAL

1. A Lei NÃO dizia “odeie seu inimigo”

a. Ela ensinava a “amar o próximo como a si mesmo” – Levítico 19:18

b. Mas também ensinava que a bondade deveria ser mostrada até mesmo aos inimigos…

1) Êxodo 23:4-5

2) Provérbios 25:21-22

2. A interpretação tradicional havia distorcido a lei

a. Embora tenha ordenado o comando de “amar o próximo”…

b. Inferiu desse comando o direito de “odiar o inimigo” – Mateus 5:43

1) “Esta frase não está em Levítico 19:18, mas é uma inferência rabínica que Jesus rejeita claramente. O Talmude não fala de amor aos inimigos.” (Word Pictures In The New Testament, Vol. I, Robertson)

2) “Os rabinos corromperam Levítico 19:18, que resume a Lei de Israel, adicionando ‘e odeie o seu inimigo’. Ao adulterarem a Escritura, pretendiam definir seus vizinhos incluindo apenas os judeus e excluindo samaritanos e gentios.” (Bíblia de Estudo do Crente)

3. Tendo observado a diferença entre o que a Lei realmente ensinava e a interpretação errônea dada pelos escribas e fariseus, consideremos agora o que Jesus ensinou sobre…

B. COMO AMAR SEUS INIMIGOS

1. Jesus requer que nós:

a. “Amemos” nossos inimigos

1) Não os odiemos

2) Pelo contrário, mostremos “boa vontade ativa” para com eles

b. “Abençoemos” aqueles que nos amaldiçoam

1) Eles podem falar mal de nós

2) Mas em resposta, devemos falar gentilmente deles

c. “Façamos o bem” àqueles que nos odeiam

1) Eles podem nos ignorar ou fazer coisas más para nós

2) Ainda assim, devemos tratá-los com bondade em qualquer caso

d. “Oremos” por aqueles que nos tratam com desprezo e nos perseguem

1) Note, devemos orar POR eles, não apenas sobre eles

2) Ou seja, orar por seu bem-estar, salvação, etc.

2. Isso é uma expansão dos princípios nos versículos 39-42

a. Não busque vingança!

b. Não resistir a um malfeitor!

c. Em vez disso, reaja manifestando amor agressivo!

3. Por que devemos responder aos nossos inimigos dessa maneira? Jesus continua a fornecer…

C. RAZÕES PARA AMAR SEUS INIMIGOS

1. “Para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus” (Mt. 5:45a)

a. Ou seja, para nos demonstrarmos verdadeiramente como filhos Dele!

b. Como é nosso Pai?

1) Ele dá bênçãos materiais tanto aos maus quanto aos bons, tanto aos justos quanto aos injustos – Mateus 5:45b

2) Ele é bondoso com os ingratos e maus – Lucas 6:35ss

3) Ele ofereceu Seu Filho enquanto éramos ainda pecadores e inimigos! – Romanos 5:8, 10

4) Ele nos amou antes mesmo de O amarmos – 1 João 4:10

c. Como ensinado em outros lugares, devemos imitar nosso Pai Celestial…

1) 1 João 4:11

2) Efésios 4:31-5:2

d. Devemos agir conforme Jesus ensinou…

2. Para sermos diferentes dos “Publicanos” ou Cobradores de Impostos…

a. Na época de Jesus, os Publicanos eram desprezados pelos judeus, pois se enriqueciam cobrando impostos de seus semelhantes para o governo romano

b. E ainda assim, esses cobradores de impostos…

1) Amavam aqueles que os amavam

2) Saudavam cordialmente aqueles que os saudavam

c. Não somos diferentes se nosso amor se limita aos nossos “irmãos” ou “amigos”! – Mateus 5:46-47

d. Devemos agir conforme Jesus ensinou…

3. Para sermos “Perfeitos” como nosso Pai celestial é perfeito

a. A palavra “perfeito” significa “trazido à completude, totalmente crescido, sem falta”

b. Neste contexto, tem referência a demonstrar amor e misericórdia; observe a passagem paralela:

1) Lucas 6:36

2) Mateus 5:48

c. Quando demonstramos amor e misericórdia a nossos inimigos…

1) Estamos “completos”, “totalmente crescidos” em demonstrar amor

2) Assim como nosso Pai quando mostra bondade aos maus e ingratos!

CONCLUSÃO:

A. Se realmente queremos ser…

1. “filhos do vosso Pai que está nos céus”

2. “perfeitos, assim como vosso Pai que está nos céus é perfeito”

B. É imperativo que sejamos influenciados…

1. Mais pelos ensinamentos e exemplo do Filho de Deus

2. Do que pelas atitudes e exemplos dos “cobradores de impostos”!

C. Você está “Agindo Como Nosso Pai” que está nos céus?

1. Ou você imita as pessoas mais carnais ao nosso redor?

2. Que as “palavras” do nosso Senhor nos provoquem a considerar a maneira correta de responder aos nossos inimigos e a qualquer pessoa que possa nos abusar!

3. Mateus 7:28