A alegria transbordou no encerramento do evento

Elas são fervorosas, excelentes, inabaláveis, generosas e cheias de amor. São incontáveis os adjetivos que definem nossas Mulheres Verbo da Vida. Na manhã deste sábado (04), foi encerrada a primeira Conferência realizada por elas e só para elas na Europa. Mulheres de vários países se encontraram na Igreja Verbo da Vida em Leiria, que é a Sede do Ministério Verbo da Vida no continente. Foi um evento que durou três dias e as uniu ainda mais, assim como fortaleceu o “sim” que um dia elas disseram para o chamado do Senhor em suas vidas. O encerramento foi cheio de alegria, com três mensagens da Palavra e a tão esperada apresentação das caravanas.

“You said it, i believe it”, que em português significa “você disse, eu acredito”, foi uma das frases mais repetidas durante a Conferência, principalmente através dos momentos de música. No último culto do evento, essa canção foi ministrada mais uma vez por Rute Amaral, que aproveitou para fluir compartilhando o seu testemunho.

Rute tinha endometriose e desejava engravidar, mas os médicos a desenganaram. “Na Escola Bíblica, Deus me falou para dar uma ordem ao meu corpo”, relatou ela, que na época começou a confessar: “Útero, volte a funcionar”. “De repente, a dor que eu sentia sumiu e veio o Davi (filho). Eu não sei qual é o seu tipo de infertilidade hoje, se é física ou espiritual, mas eu sei que você é geradora de vidas, de sonhos e de projetos”, disse Rute. Em seguida, ela começou a ordenar junto a todas as presentes: “Retroceda, infertilidade!”.

Na direção do culto, Bianca Santana subiu à plataforma fervorosa e ousada. Ela incentivou as mulheres a continuarem recebendo através da comunhão com o Senhor, mesmo após o término da Conferência. Bianca ainda animou o público com o anúncio de que nessa manhã haveriam três ministrações.

Inabaláveis

A primeira a pregar sua mensagem foi Dani Matos, que integra a diretoria do Ministério na Europa e está à frente da Igreja Verbo da Vida em Lausanne, na Suíça, ao lado do seu esposo Arthur Matos. Ela motivou as mulheres a permanecerem inabaláveis. Dani explicou que todos têm problemas, mas a questão é não se deixar ser paralisado pelas tempestades. “Podemos permanecer inabaláveis, porque temos o grande Eu Sou!”, disse ela.

Dani lembrou as mulheres de que Jesus está voltando e não há tempo a ser perdido com as tempestades; por isso, o ideal é se preparar para reagir diante dos problemas, sem ficar desesperado ou reclamando, porém estar focado no Senhor, Aquele que é fiel.

A ministra também testemunhou que passou por um aborto e precisou atentar para a voz de Deus em meio a tantas vozes que buscaram abalar a sua fé.

“A boa ovelha conhece a voz do Pai. Você pode escolher ouvi-lA e deve perseverar nisso!”

Já no fim de sua mensagem, Dani falou para as mulheres protegerem suas mentes. Ela leu Filipenses 4.6 e 7, e as alertou para não andarem ansiosas, mas confiantes no Senhor apresentando suas orações diante d’Ele. Com isto, pediu para todas as mulheres se levantarem e finalizou com uma imposição de mãos, na qual orou pelas que estavam enfrentando desafios como a depressão.

Amorosas

Tânia Potter, que é da diretoria do Ministério na Europa e Coordenadora das Mulheres Verbo da Vida no continente, foi a segunda ministra. Antes de pregar, ela foi honrada por Marina Cabral, que é supervisora do Ministério na Europa. Marina a entregou um presente especial e agradeceu por seu serviço excelente.

Mais um momento de honras se seguiu, quando Tânia chamou algumas mulheres à frente, falou palavras proféticas e orou por elas. Assim, a ministra leu Isaías 40.6-8 e falou: “A Palavra de Deus permanece e nossa responsabilidade é não deixá-la ir embora. Não faça como uma flor, que é linda, mas que, após um tempo, vai perdendo suas pétalas”. Tânia também leu I Pedro 1. 22 e 23, então as exortou para amarem ardentemente umas as outras:

“Nunca vamos perder, quando paramos o que é nosso para socorrer ardentemente o nosso próximo.”

A pregadora ainda lembrou que elas são amadas pelo amor fraternal, que não é fingido, d’Aquele que é de semente incorruptível: Jesus. Assim, incentivou as mulheres a fazer valer o amor e unidade em suas igrejas locais: “Sustente a esposa de seu pastor. Quando você disser que ama, faça isso valer e não só de palavras que vão embora”.

Encerrando, a coordenadora das mulheres deixou um último recado, reforçando que elas amem ardentemente e lembrou que a Palavra de Deus é parceira nessa missão: “A Palavra a ajuda, ela não faz por você, mas a ajuda sempre e eternamente. O Senhor vai nos ajudar, porque Ele prometeu e assim será!”.

Caravanas

Um dos momentos mais esperados do evento foi o da apresentação das caravanas. Assim como ocorre nas Conferência de Mulheres no Brasil, na Europa, elas se concentraram para que quando cada uma das caravanas fosse chamada, a celebração fosse grandiosa.

Dessa forma, Tânia foi convidando a ficarem de pé os grupos de mulheres que vieram através do projeto Verbo Connect; as que vieram de países como os Estados Unidos, Suíça, França, Itália, Inglaterra e Espanha; além das de outras cidades de Portugal, como Leiria, Porto, Braga, Setubal e Lisboa.

Foi com muita vibração, brados, bandeirolas e camisetas personalizadas que elas comemoraram o fato de terem conseguido estar presencialmente na Conferência de Mulheres Europa.

Cheias de mansidão

A última mensagem ficou a cargo de Márcia Amorim, Ministra Auxiliar no Verbo em Leiria, que começou falando às mulheres para que mantenham cativos os pensamentos à obediência ao Senhor. Márcia também leu sobre a parábola do semeador e alertou que a Palavra é como uma semente, que deve ser recebida com mansidão e alegria.

“Todas fomos chamadas a frutificar, mas a intensidade do fruto depende de mim e de você,
e de como recebemos a Palavra.”

Márcia destacou a diferença entre receber a Palavra apenas com empolgação e recebê-la com mansidão. “A empolgação não sustenta a semente. Ela não criará raízes profundas e, quando vierem os problemas, ela é a primeira que irá embora”, destacou.

Depois disto, ela explicou que a mansidão tem a ver com firmeza: “Esse espírito de mansidão vai amarrar as suas raízes e prendê-las de uma maneira que fique firme. Então, eu recebo a Palavra com mansidão, acolho ela, ela gera raízes em mim e eu permaneço nela”.

Márcia finalizou edificando as mulheres ao as aconselhar a honrar mais a Palavra, dando importância a esta acima de todas as coisas ou pessoas, se mantendo firme para não se dobrar diante de circunstâncias.

“Se o que Deus disse é verdade, eu acredito! Se Ele disse ‘não’ é não, mas se Ele diz que ‘é’, então é”, falou Márcia avivando as mulheres. Elas terminaram esta manhã de encerramento da Conferência confessando mais da Palavra com música.

A coordenadora Tânia foi quem deixou os agradecimentos finais e ainda mencionou Sylvia Lima, que é a coordenadora da Conferência de Mulheres no Brasil. Muita comunhão entre elas fechou a manhã com chave de ouro.



Fonte:Verbo da Vida